REBELIÃO NA CADEIA DE POÇÕES DEIXA A CIDADE EM CLIMA DE TERROR  escrito em sexta 19 fevereiro 2010 09:22

Na quinta-feira(18), o complexo policial de Poções, enfrentou a rebelião mais destruidora de sua história. Os trinta e oito detentos revoltados com o descaso do poder público e motivados pelos acontecimentos recentes referentes às visitas, promoveram a destruição das oito selas, fizeram reféns uma mulher e um senhor de 75 anos de idade que também estavam presos na carceragem. A rebelião iniciou-se por volta das 09h00 da manhã de quinta-feira, aproveitando da fragilidade da segurança que atualmente é feita por guardas municipais, e da ausência da Polícia Civil que permanece em greve. Os detentos conseguiram sair de suas selas e tentaram empreender uma fuga em massa. A Polícia Militar que no momento encontrava-se na Caixa Econômica Federal, mediante ligação anônima dando conta de um possível assalto, se dirigiu as pressas para o complexo policial. Ao chegar no local, encontrou alguns presos tentando fugir. Os militares foram obrigados a dispararem tiros para o alto na tentativa de assustar os detentos. Ao perceberem a chegada da PM, os detentos se refugiaram no pátio do complexo, aonde queimaram colchões, roupas e todos os objetos; As grades das selas foram retiradas e as paredes danidicadas. A única mulher refém, permaneceu amarrada durante toda a rebelião. Outro detento, o senhor de 75  anos de idade, teve suas vestes molhadas com líquido inflamável, sendo amarrado na grade que dava acesso ao pátio, tendo uma vela acesa em seu corpo para intimidar os policias e impedir uma possível invasão. Depois de muita sensatez e habilidade da polícia, os rebelados fizeram as reivindicações solicitando as presenças do promotor de justiça e da TV Sudoeste para divulgar o fato. Todos os pedidos foram atendidos, e além do promotor e da equipe de reportagem, o Padre Estevam juntamente com a Srª Marilene Andrade ( coordenadora da pastoral carcerária ), também estiveram presentes no local e conversaram com os presos, acalmando-os e rezando com eles. O prefeito Luciano Mascarenhas em contato com a Polícia Militar de Poções se predispôs a ajudá-la em qualquer situação para dar tranquilidade à população, pois a rebelião generalizada deixou a cidade em clima de terror. Segundo informações, oito servidores municipais se revezam na delegacia trabalhando em parceria com as autoridades para que a unidade policial não feche as portas. No final da tarde, após as negociações, os detentos foram transferidos para as cidades de Vitória da Conquista e Planalto. Poções não conta com um juiz titular respondendo pela comarca. A situação da segurança pública na cidade é muito mais complicada do que imaginamos.

Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.163.70.249) para se identificar     

Nenhum comentário
REBELIÃO NA CADEIA DE POÇÕES DEIXA A CIDADE EM CLIMA DE TERROR


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para marcosfrahm

Precisa estar conectado para adicionar marcosfrahm para os seus amigos

 
Criar um blog